#htmlcaption #outrolink

Já é do domínio público que o salário mínimo subirá dos 485€ para os 505€, traduzindo um aumento bruto de 20€.

O salário mínimo nacional entra em vigor já em outubro de 2014 e manter-se-á até 31 de dezembro de 2015. A decisão de aumentar o salário mínimo nacional foi oficializada em “Diário da República” na terça-feira, dia 30 de setembro, no Decreto–Lei 144/2014, estimando-se que mais de 350 mil trabalhadores vão beneficiar do aumento.

A par da promulgação do aumento salarial mínimo e como contrapartida do mesmo foi também aprovada uma medida excecional de apoio ao emprego traduzida na descida da taxa social única (TSU) em 0,75 pontos percentuais para os trabalhadores que recebem o salário mínimo. Até aqui a TSU era de 23,75%, passando agora a ser de 23%.

Esta medida foi materializada com a publicação do Decreto-Lei 154/2014 de 20 de outubro.

Continuar...

Business Breakfasts

Clube Recursos Humanos é uma iniciativa promovida pela Blanes, dirigida a técnicos, gestores e diretores de RH, que tem como principal objetivo a troca de ideias e opiniões, bem como o esclarecimento de dúvidas relacionadas com a prática de Recursos Humanos.

Inserido no Clube RH, a Blanes propõe-se a organizar mensalmente um Business Breakfast, com a duração de 1 hora, que contará com um orador convidado para dinamizar o debate sobre matérias especializadas.

Continuar...

A respeito do despedimento por inadaptação e do despedimento por extinção do posto de trabalho e antes de detalhar a diferença entre ambos, é importante referir que, face ao despedimento coletivo, não existem critérios rígidos a invocar (artigo 360.º do CT), já que os justificativos são definidos em torno da própria realidade organizacional e com os problemas que exigem a formulação de necessidades e critérios que levam ao despedimento.

Face ao despedimento por inadaptação, na última revisão concretizada o legislador tentou fazer com que este não fosse uma figura meramente ilustrativa do Código de Trabalho.

Continuar...

InternacionalizaçãoExistem cada vez mais empresas que procuram internacionalizar-se, selecionando os países de destino de acordo com a proximidade geográfica e/ou cultural.  No caso de Portugal, Espanha é um dos mercados mais apetecíveis, devido aos padrões socioculturais e proximidade, que favorecem a realização e controlo dos negócios.

Contudo, independentemente das afinidades, existem uma série de constrangimentos à internacionalização. Questões como os procedimentos administrativos ou as práticas financeiras e obrigações fiscais colocam-se muitas vezes como impedimentos à expansão de um negócio.

A pensar nesta situação e tendo como mais-valia a experiência adquirida ao longo de mais de uma década na gestão de recursos humanos de empresas espanholas em Portugal, a Blanes desenvolveu competências que incidem nas práticas administrativas/processuais e de legislação, ao nível da gestão de recursos humanos, no país vizinho, apresentando-se como o parceiro ideal para as empresas que tenham ou queiram ter atividade comercial em Espanha.

Continuar...

Calendário laboral Blanes 2017

Consulte Calendário Clique aqui

Blanes Gestão RH (vídeo)

Joomla inotur picma